terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Reveillon Taikô - Floripa 2012/2013


Reveillon Taikô


Festa mais tradicional da virada em Jurerê Internacional terá atrações internacionais e imponente estrutura à beira-mar

Bem antes de Jurerê Internacional entrar para a lista de lugares mais desejados do globo, e antes mesmo de Florianópolis ser citada com frequência nos jornais mais importantes do mundo como destino de ricos e famosos, o Taikô já estava lá, produzindo as primeiras festas com caráter exclusivo da orla e introduzindo um conceito que mais tarde o consagraria como um dos hotspots mais bem frequentados do Brasil. Em 2001, o Taikô começava a sua trajetória de sucesso, com as suas majestosas festas de Reveillon.

Neste ano, na virada de 2012 para 2013, o Reveillon Taikô celebra a sua 11a edição. E, claro, em grande estilo: atrações internacionais de renome, estrutura privilegiada à beira-mar, conforto, gastronomia de qualidade e o já famoso serviço Open-Bar de bebidas premium – como a champagne Veuve Clicquot. Aliás, é a única festa da orla verdadeiramente debruçada sobre a praia – proporcionando o legítimo e indispensável “pé na areia” na festa da virada. A cabine do DJ fica na areia, com os artistas tocando de costas para o mar, e o público com aquela vista privilegiada do amanhecer.

Atrações

Seis artistas vão se revezar na cabine do Reveillon Taikô até o amanhecer de 1o de janeiro, sendo três atrações internacionais: Sandy Rivera (Nova York, EUA), Miss Kelly Marie (Londres, UK) e Sebastian Gamboa (Ibiza, Espanha). Os outros três são nomes conhecidos na música eletrônica nacional: Jean Carlo (residente Taikô), Francisco Riffel (nome certo nas melhores festas de Florianópolis na atualidade) e o paulista Edgard Fontes, nome conhecido no circuito Jet Set de São Paulo.








Gastronomia

Um dos diferenciais da grande festa da virada no Taikô é a excelência em gastronomia. Com o sistema “All inclusive”, todos os pratos servidos na ceia já estão inclusos no valor do ingresso. Ideal para garantir uma alimentação reforçada e de qualidade nos minutos que antecedem uma noite de permissíveis extravagâncias. São servidos risotos diversos, cremes, lentilha, ostras, sanduíches, frios, além de uma variada mesa de frutas. Na carta de bebidas inclusas no Open Bar, destaque para a champagne Veuve Clicquot e cerveja Stella Artois – além de água, refrigerantes, vodka, whisky 12 anos e energético.


Mais informações:
reveillon2013@taikofloripa.com.br / (48) 3282-9714 / (48) 9971-5355

Assista o vídeo oficial do Reveillon Taikô: http://www.youtube.com/watch?v=RZE2UG3pg2c

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Struck by Lightning


Escrito e interpretado por Chris Colfer o Kurt de GLEE, Struck by Lightining teve sua premiere no Festival de TRIBECA e estreia agora em dezembro nos EUA e conta no elenco com nomes como  Allison Janney, Christina Hendricks, Dermot Mulroney, Angela Kinsey and Sarah Hyland . O filme foi dirgido por Brian Dannely que dirigiu alguns epi'sodios de Pushing Daises, Weeds, United States of Tara, entre outros.

Veja aqui o trailer do filme:

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Django Unchained a Trilha sonora


Foi divulgado a track list da trilha sonora do novo filme de Quentin Tarantino "Django Livre" - segue abaixo:  

“Eu gostaria de agradecer a todos os artistas que contribuíram com canções originais (algo inédito para mim) para o filme. A maior parte dessas contribuições veio da inspiração dos próprios artistas e suas ilustrações para a alma do filme são inestimáveis”, afirmou Quentin Tarantino. “Além dessas novas canções originais, eu também estou usando na trilha muitas gravações antigas – muitas delas oriundas da minha coleção pessoal de vinis. Em vez de pedir às gravadoras que me fornecessem versões novas e digitalmente remasterizadas dessas gravações dos anos 1960 e 1970, eu quis usar o vinil que tenho escutado durante anos – completo com todos os estalos e arranhões. Eu mantive até o som da agulha encostando sobre o disco. Basic amente, porque eu queria que a experiência dos espectadores fosse igual à minha quando eles ouvirem esta trilha sonora pela primeira vez”.Quentin Tarantino

Official Track Listing

  • 1. WINGED
  • 2. DJANGO (MAIN THEME) – LUIS BACALOV, ROCKY ROBERTS (from the film Django)
  • 3. THE BRAYING MULE – ENNIO MORRICONE (from the film Two Mules For Sister Sara)
  • 4. IN THAT CASE, DJANGO, AFTER YOU…
  • 5. LO CHIAMAVANO KING (HIS NAME IS KING) – LUIS BACALOV, EDDA DELL’ORSO (from the film His Name Was King)
  • 6. FREEDOM – ANTHONY HAMILTON & ELAYNA BOYNTON
  • 7. FIVE-THOUSAND-DOLLAR NIGGA’S AND GUMMY MOUTH BITCHES
  • 8. LA CORSA (2ND VERSION) – LUIS BACALOV (from the film Django)
  • 9. SNEAKY SCHULTZ AND THE DEMISE OF SHARP
  • 10. I GOT A NAME – JIM CROCE
  • 11. I GIORNI DELL’IRA – RIZ ORTOLANI (from the film Day of Anger)
  • 12. 100 BLACK COFFINS – RICK ROSS (original song written for Django Unchained, produced by/featuring Jamie Foxx)
  • 13. NICARAGUA – JERRY GOLDSMITH FEATURING PAT METHENY (from the film Under Fire)
  • 14. HILDI’S HOT BOX
  • 15. SISTER SARA’S THEME – ENNIO MORRICONE (from the film Two Mules For Sister Sara)
  • 16. ANCORA QUI – ENNIO MORRICONE AND ELISA (original song written for Django Unchained)
  • 17. UNCHAINED (THE PAYBACK/UNTOUCHABLE) – JAMES BROWN AND 2PAC
  • 18. WHO DID THAT TO YOU? – JOHN LEGEND (original song written for Django Unchained)
  • 19. TOO OLD TO DIE YOUNG – BROTHER DEGE
  • 20. STEPHEN THE POKER PLAYER
  • 21. UN MONUMENTO – ENNIO MORRICONE (from the film The Hellbenders)
  • 22. SIX SHOTS TWO GUNS
  • 23. TRINITY (TITOLI) – ANNIBALE E I CANTORI MODERNI (from the film They Call Me Trinity)

Other music


Aqui o trailer 

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Ashton Kutcher como Steve Jobs

Saiu a primeira imagem do ator Ashton Kutcher como Steve Jobs. O filme dirigido por Joshua Michael Stern e roteirizado por  Matt Whiteley vai se chamar JOBS e seu lançamento será no Festival de Sundance. Além de Ashton estão no elenco Lucas Haas, Dermot Mulroney, Josh gad, J.K. Simmons e Mathew Modine.

Aqui a primeira foto oficial distribuida para a imprensa


O Festival de Sundance acontece entre os dias 17 e 27 de Janeiro de 2014 no Park City.


sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Detona Ralph


O novo longa metragem da Disney conta a história de um vilão que quer virar o mocinho da história...
Ele quer chegar ao topo, Ralph quer o pedaço do bolo, quer a medalha mais brilhante . Cansado de nunca ter a vez ele foge do seu jogo e invade outros famosos games para conseguir a sua medalha.
Nessa fuga além de desestruturar todo um sistema ele vai descobrir o valor de uma amizade, de uma verdadeira amizade ao conhecer Vanellope von Schweetz.
Durante esta viagem coloridissima e divertida ele passa por pac man, super mario, street fighter e tantos outros games famosos. 
Quem dirige o longa é Rich Moore que já passou por Futurama e The Simpsons - nos EUA as vozes ficaram a cargo de John C Reily (Ralph), Sarah Silverman ( Vanellope), Jack McBrayer (Fix-It Felix) e Jane Lynch (Calhoun) que por sinal a dublagem e as feições desta personagem parecem terem sido feitas especialmente para ela.  
A versão dublada tem Tiago Abravanel como Ralph e uma deliciosa MariMoon como Vanellope.
O Brasil só vai poder conferir dia 04/01/2013 - mas o que eu posso dizer é que vale cada segundo do novo desenho.
Ah e chegue cedo o curta metragem "O Avião de Papel" é um dos mais lindos curtas da Disney dos ultimos tempos...




Aqui o tema de Wreck it Ralph/Detona Ralph

Owl City - When Can I See You Again? 


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Marcelo Yuka No Caminho das Setas




Vencedor do Prêmio de Melhor Montagem no Festival do Rio 2011, o documentário estreia no dia 30 de novembro nas principais cidades do país. O longa-metragem mergulha na última década da vida do músico, compositor e ativista Marcelo Yuka, revelando a profunda transformação pela qual o artista passou desde que foi baleado numa tentativa de assalto no Rio de Janeiro.

Com a cumplicidade de quem explorou por oito anos a vida do ex-baterista e ex-líder do Rappa, sua condição de paraplégico após ter levado nove tiros e sua inquietude pessoal e política, a diretora condensou em 95 minutos a trajetória do músico, expondo os pensamentos, medos e ideologias desse artista complexo e irreverente.

“Além de uma história biográfica, o que me impressionou é que o filme tem esse caráter de entretenimento também”, comentou Marcelo Yuka. “Não é só um recorte da vida de alguém, mas contar essa história pode ser relevante para uma outra pessoa. O filme tem essa questão, que acho bem legal: tem mais do que a construção de um mito. Minha história tem uma coisa trágica, mas os momentos mais relevantes não são aqueles que estão em torno da tragédia, mas os momentos que estão em torno de um homem comum."

Além de uma narrativa biográfica, o documentário aborda temas como a relação do ser humano com o corpo e a dor, a pesquisa e tratamento com células-tronco, o casamento e o amor, a produção musical fora dos grandes mercados e os direitos autorais, além do debate sobre questões sociais e segurança pública.

O roteiro de MARCELO YUKA NO CAMINHO DAS SETAS cria uma convivência transparente e sem truques com as transformações na vida do músico. A montagem do vasto material de arquivo e das mais de 130 horas de filmagens conduz o espectador por cenas inéditas ou pouco vistas, como os bastidores da saída de Yuka do hospital logo após ter sido baleado. Entrevistas antigas e cenas extra-oficiais da banda O Rappa, ensaios e gravações do grupo F.UR.T.O – formado pelo artista após o incidente – e imagens domésticas e bastante íntimas do seu dia-a-dia também compõem a produção. Além disso, o documentário conta com participações especiais dos músicos da banda O Rappa (Marcelo Falcão, Xandão, Lauro Farias e Marcelo Lobato), BNegão, Manu Chao, Cibelle, Apollo Nove, Aleh Ferreira e Pedro Bernardes.

O “caminho das setas” do título foi inspirado no que dizia o poeta Waly Salomão a Marcelo Yuka num episódio relatado no documentário. Assim como o músico, o filme também revela suas próprias mudanças, buscando constantemente sentidos e caminhos diversos. Ao longo de uma década, três formatos digitais foram utilizados (DV, HDV e HD), partindo de uma resolução com menos qualidade à alta definição. A evolução tecnológica do filme foi seguindo as mudanças do personagem (e de toda uma geração), marcando esteticamente as diferentes etapas de sua vida.

“Eu achava que a história do Marcelo tinha que ser contada e que o Brasil precisava conhecê-lo pelos seus diferentes ângulos. Não é a fabricação de um herói ou de um mártir,” diz Daniela Broitman, que também é a roteirista e produtora do filme, e amiga pessoal de Yuka. “Há no filme um processo de busca pela paz, tanto do personagem como minha, e que se desloca durante o correr dos anos do mundo externo para o interno.”

Realizado pela VideoForum Filmes, Daniela conquistou para o projeto a prestigiosa bolsa John Simon Guggenheim Memorial Foundation, pela qual pôde aprofundar a pesquisa de imagens e temas abordados no filme, principalmente sobre pesquisas relacionadas à célula-tronco. No final de 2010, o projeto foi um dos vencedores do Programa Cultural Petrobras e, em seguida, um dos quatro longas-metragens selecionados no edital da Filme Rio - Rio Film Commission.

Com distribuição da Tucumán Filmes em conjunto com a Video Forum Filmes, o documentário estreia no dia 30 de novembro nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Florianópolis, Salvador, São Luís, Porto Alegre e Palmas.

SINOPSE
Com letras repletas de críticas sociais, Marcelo Yuka estava no auge do sucesso como compositor, baterista e líder da banda O Rappa – uma das principais na cena pop rock dos anos 1990. Porém, aos 34 anos, nove tiros em um assalto no Rio de Janeiro o colocaram em uma cadeira de rodas. O documentário é um mergulho na transformação de Yuka desde o trágico incidente, em novembro de 2000, que revela sua complexidade como artista e ativista. Enquanto luta por sua saúde física e espiritual, ele se arrisca em novas sonoridades e segue as setas numa incessante busca por justiça social e paz.
Trailer



SOBRE A DIRETORA DANIELA BROITMAN
Cineasta e jornalista, com mestrado da Universidade da Califórnia - Berkeley, Daniela Broitman trabalhou nos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. Fez parte do time que ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo no Estadão pelo caderno Zap! e foi colaboradora das revistas Claudia, Elle, Veja SP, entre outras. Produziu programas para o programa Frontline World (TV PBS) e tem trabalhado em produções internacionais, como o premiado documentário “Rip: A Remix Manifesto” e “Witness” (série da HBO). Em 2007, Daniela ganhou a disputada bolsa da Fundação Guggenheim de Nova York para se dedicar ao projeto “Marcelo Yuka no Caminho das Setas”. Também assinou roteiro, produção e direção de “Meu Brasil” e “A Voz da Ponta”.

FICHA TÉCNICA
Ano: 2011
Gênero: Documentário
Duração: 95 minutos
Formato: digital
Janela: 16:9
Áudio: 2.0 e 5.1

Direção, Produção e Roteiro: Daniela Broitman
Assistente de Direção: Julia Kurc
Direção de Fotografia: Reynaldo Zangrandi
Som direto: Bruno Espírito Santo, José Moreau Louzeiro, Júlio Mauro
Montagem: Jordana Berg
Edição de Som e Mixagem: Denilson Campos
Música Original: Berna Ceppas
Finalização: Tiago Arakilian / Titânio Produções


FESTIVAIS E PRÊMIOS
• 13º Festival do Rio, Outubro de 2011 – Prêmio de Melhor Montagem
• 35ª Mostra Internacional de São Paulo, Outubro de 2011
• 15ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, Rio de Janeiro, Novembro de 2011 – Filme Convidado
• 24º Rencontrés Cinémas d’Amérique Latine de Toulouse, Março 2012
• 30º Festival Cinematográfico Internacional do Uruguay, Março 2012
• 28º Chicago Latino Film Festival, Abril 2012
• 14º Festival du Cinéma Brésilien de Paris, Maio 2012
• 11º Festival Internacional de Cine Documental ‘Encuentros del Otro Cine’ - EDOC, Quito, Maio 2012
• 4º In-Edit Brasil, Junho 2012 – Vencedor do voto do público para Mostra Mobz
• II Festival Internacional Lume de Cinema, Junho 2012
• Festival MIMO de Cinema, Agosto e Setembro de 2012 – Mostra Panorama Brasil
• 29º Festival de Cine de Bogotá, Outubro de 2012 – categoria Documentário sobre Arte 

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

50 anos de Lawrence da Arabia em Blu-ray




A Fox-Sony Pictures Home Entertainment comemora o aniversário de 50 anos e lança o clássico Lawrence da Arábia em alta definição, no dia 21 de novembro. O filme chega em Blu-ray com dois discos e também para compra e locação em Formato Digital no iTunes. A obra do diretor David Lean foi restaurada pelo estúdio Colorworks da Sony Pictures a partir da versão original.

Lawrence da Arábia, que chega em Blu-ray nas principais lojas e locadoras, foi indicado ao Oscar em dez categorias e levou sete estatuetas como Melhor Filme e Melhor Diretor. Além desses prêmios, os atores Peter O’Toole e Omar Sharif venceram o Oscar em 1962 como Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante, respectivamente, pela atuação em Lawrence da Arábia.

Lawrence of Arabia é universalmente considerado um dos maiores filmes épicos de todos os tempos e é, certamente, uma jóia da Sony Pictures” diz David Bishop, presidente da Sony Pictures Home Entertainment. “Finalmente, o tão esperado lançamento, a obra de David Lean chega em Blu-ray e oferece aos consumidores a oportunidade de experimentar o espetáculo e a beleza deste filme com a melhor definição de imagem e som”, afirma David.

Sinopse:  Vencedor de sete estatuetas do Oscar, incluindo Melhor Filme de 1962, Lawrence of Arabia se destaca como uma das obras primais mais essenciais do cinema. O maior feito de seu lendário, o filme do diretor vencedor do Oscar, David Lean (1962 Lawrence da Arábia; 1957 A Ponte do Rio Kwai), é estrelado por Peter O’Toole como T.E.Lawrence, o audacioso oficial do exército britânico da Primeira Guerra Mundial que, heroicamente, uniu as tribos rivais do deserto árabe e os levou para combater o poderoso império turco.

Conteúdo Extra Blu-ray:
- Cena da Varanda Excluída com Introdução de Anne V. Coates (7:06)
- A Sedução do Deserto: Martin Scorcese fala Sobre Lawrence of Arabia (7:51)
- Lawrence aos 50: Um Clássico Restaurado (13:30)
- O Rei Hussein Visita o Set de Lawrence of Arabia (2:01)
- Vento, Areia e Estrela: A Realização de Um Clássico (1963) (5:04)
- Apaixonado pelo Deserto (83:54)
- Entrevistas dos Arquivos: William Friedkin (5:43), Sydney Pollack (2:38), Steven Spielberg (1:26),
- Trailers Clássicos (11:05)

Lawrence of Arabia tem aproximadamente 227 minutos de duração e classificação indicativa de 14 anos.

O Trailer - 

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Nina - Uma Cinebiografia

Fãs de Nina Simone uma belissima novidade pra voces - Está para ser lançado em 2013 uma cinebiografia da artista com a belissima Zoe Saldana no papel principal . Nina ainda tem no elenco Mike Epps como o ícone do humor Richard Pryor e David Oyelowo (The Help) como seu empresário Clifton Henderson. A co-produçao está a cargo do poderosissimo produtor musical  Jimmy Lovine e está sendo escrito e dirigido por Cynthia Mort, roteirista de TV que faz seu debut como diretora. Agora é esperar. Mas voce já pode ver algumas fotos de Zoe Saldana caracterizada como Nina Simone.




sábado, 13 de outubro de 2012

A Entidade



A Entidade novo filme estrelado por Ethan Hawke tem a missão de resgatar aqueles filmes de terror que envolvem crianças e bicho papão.
No papel do escritor Elisson Oswalt (Ethan Hawke), famoso por seus livros que relatam crimes ocorridos nos EUA. De toda a estranheza que envolve o personagem a que mais chama atenção é o fato dele se mudar com sua familia para as casa onde os crimes aconteceram e daí buscar inspiração para seus livros.
O grande vilão da história é uma criatura que aparece em filmes Super 8 que ele encontra no sótão da casa nova - só que esta criatura é um espirito obsessor e daí que a historia ganha ares de suspense com sustos bem interessantes.
O filme conta com a participação do ator Vicent D'Onofrio como um professor de ciências ocultas.
O diretor Scott Derrickson de O Exorcismo de Emily Rose consegue captar o medo do autor e levá-lo a acreditar que está ficando louco quando na verdade as coisas que ele imagina estão de fato acontecendo dentro de sua casa.
Num daqueles filmes que voce nunca acredita que vai acontecer o filme faz valer a ida ao cinema mas eu peço não vá sozinho e de preferencia deixe a pipoca e o refri de lado - ele pode voar pra cima do seu acompanhante....

     

Fafá de Belém na Assembleia Paraense



Belém viveu um momento único nesta sexta-feira dia 12/10 - A cantora paraense Fafá de Belém fez um show emocionante na Assembleia Paraense - o show foi melimetricamente desenhado para emocionar os convidados - Fafá sabe emocionar como ninguém - o que vimos no palco foi uma grande estrela que transita pelas musicas da sua terra e fala diretamente para um povo que sabe o que quer ouvir ...

Momentos como Filho da Bahia e Emoriô, passando pelo sofrimento adorável de Meu Disfarce, Meu Dilema e Memórias, o sertanejo de É o Amor ( a primeira vez que vejo Fafá cantando essa musica, fiquei arrepiado por sinal), a belíssima Saudade da Minha Terra e seu grande sucesso Nuvem de Lágrimas, a lambada de Chorando Se Foi, o brega com a divertidíssima Melo do Roipinol, até chegar no coração  na alma e na fé dos seus convidados com Nossa Senhora do Rei Roberto Carlos e também a canção mais pedida durante essa semana em Belém do Pará - Eu Sou de Lá - composta especialmente pelo Padre Fábio de Melo para a cantora e especialmente para o Círio de Nazaré -

Fafa é acompanhada de uma banda que sabe tudo incluindo o Trio Manari ( percussão tipicamente nortista). Convidados ilustres estiveram no show como as atrizes Dira Paes (que foi para o meio do publico dançar), Lucia Verissimo, os jornalistas Arthur Xexeo, Mauro Ferreira e Alvaro Leme.
Por fim Fafá de Belém encerra com Esse Rio é Minha Rua e mais uma vez ela diz ao seu povo o quanto Belém é especial pra ela! "A pessoa sai de Belém mas Belém jamais sai do nosso coração".

Aqui você fica com o clipe de "Eu Sou de Lá" composta por Padre Fabio de Melo e interpretada pela Fafá de Belém -

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Same Love



Macklemore & Ryan Lewin com participação de Mary Lambert - criaram a canção Same Love em apoio aos direitos civis e esperam que os EUA votem, aprovem e legalizem a lei REF 74 sobre o casamento civil igualitário - Conheça http://www.music4marriage.org  para mais informaçoes. Apoie o Casamento Civil Igualitario comprando a edição limitada de Same Love em vinyl aqui : http://www.subpop.com/catalog/artists/macklemore_and_ryan_lewis



E aqui voce ve o lindo video de Same Love  :



A dica foi do @adamlambert

Aqui  a letra de Same Love

[Verse 1: Macklemore]


When I was in the 3rd grade
I thought that I was gay
Cause I could draw, my uncle was
And I kept my room straight
I told my mom, tears rushing down my face
She’s like, “Ben you’ve loved girls since before pre-K”
Trippin’, yeah, I guess she had a point, didn’t she
A bunch of stereotypes all in my head
I remember doing the math like
“Yeah, I’m good a little league”
 pre-conceived idea of what it all meant
For those who like the same sex had the characteristics
The right-wing conservatives think its a decision
and you can be cured with some treatment and religion
Man-made, rewiring of a pre-disposition
Playing God
Ahh nah, here we go
America the brave
Still fears, what, we don’t know
And God loves all His children
Is somehow forgotten
But we paraphrase a book written
35 hundred years ago
I don’t know

[Hook: Mary Lambert]

And I can’t change
Even if I tried
Even if I wanted to
And I can’t change
Even if I tried
Even if I wanted to
My love, my love, my love
She keeps me warm [x4]

[Verse 2: Macklemore]

If I was gay
I would think hip-hop hates me
Have you read the YouTube comments lately
“Man that’s gay”
Gets dropped on the daily
We’ve become so numb to what we’re sayin’
Our culture founded from oppression
Yeah, we don’t have acceptance for ‘em
Call each other faggots
Behind the keys of a message board
A word routed in hate
Yet our genre still ignores it
Gay is synonymous with the lesser
It’s the same hate that’s caused wars from religion
Gender and skin color
Complexion of your pigment
The same fight that lead people to walk-outs and sit-ins
It’s human rights for everybody
There is no difference
Live on! And be yourself!
When I was in church
They taught me something else
If you preach hate at the service
Those words aren’t anointed
And that Holy Water
That you soak in
Is then poisoned
When everyone else
Is more comfortable
Remaining voiceless
Rather than fighting for humans
That have had their rights stolen
I might not be the same
But that’s not important
No freedom ’til we’re equal
Damn right I support it
I don’t know

[Hook: Mary Lambert]

And I can’t change
Even if I tried
Even if I wanted to
And I can’t change
Even if I tried
Even if I wanted to
My love, my love, my love
She keeps me warm [x4]

[Verse 3: Macklemore]

We press play
Don’t press pause
Progress, march on!
With a veil over our eyes
We turn our back on the cause
‘Till the day
That my uncles can be united by law
Kids are walkin’ around the hallway
Plagued by pain in their heart
A world so hateful
Someone would rather die
Than be who they are
And a certificate on paper
Isn’t gonna solve it all
But it’s a damn good place to start
No law’s gonna change us
We have to change us
Whatever god you believe in
We come from the same one
Strip away the fear
Underneath it’s all the same love
About time that we raised up

[Hook: Mary Lambert]

And I can’t change
Even if I tried
Even if I wanted to
And I can’t change
Even if I tried
Even if I wanted to
My love, my love, my love
She keeps me warm [x4]

[Outro: Mary Lambert]

Love is patient, love is kind
Love is patient (not cryin’ on Sundays)
Love is kind (not crying on Sundays) [x5]


terça-feira, 11 de setembro de 2012

Asaf Avidan Wankelmut rmx - Reckoning Song/One Day


Mas vamos começar do começo: Entusiasmado com o álbum "The Reckoning" do cantor israelense Asaf Avidan, um DJ jovem de Berlim chamado Jacó Dilßner aka Wankelmut decidiu produzir um remix de "Reckoning Song" canção do inverno de 2011. O que foi originalmente concebido como uma private do DJ para shows e em clubs, acabou se tornando um fenômeno da Internet em todo o mundo através de um link SoundCloud. Já em janeiro de 2012, a track registrou seis dígitos no SoundCloud, bem como no YouTube.  O remix de Wankelmut fez anto sucesso que foi pedido uam carga muito grande de licenciamento assim como o aumento de pedidos de reserva como DJ no mundo. Alimentado por mais de 12 milhões de acessos no YouTube, agora, e 100% autorizado pela Asaf Avidan, a track foi liberada em junho de 2012 pela Columbia Four Music.


Na semana passada, o single foi disco de platina e garantiu os pontos primeiro nas paradas oficiais GSA:

- # 1 na Alemanha

- # 1 em Austra

- # 1 na Suíça

..., Bem como em BeNeLux:

- # 1 na Holanda

- # 1 na Bélgica

- # 1 no Luxemburgo

Aqui,  Asaf Avidan:



Aqui o DJ que alcançou o estrelato, Wankelmut



E aqui o clipe pra voce se deliciar :  Em tempo o clipe já visto mais de 1 milhão e duzentas mil vezes ...

Sua pista, set e ipod estava esperando por essa musica:




quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Rock of Ages - O Filme



Baseado num musical da Broadway - Rock of Ages - é daqueles filmes surpreendentes. Dirigido por Adam Shankman de hairspray é um musical que relembra uma época do Rock dos anos 80 com interpretações impressionantes. O casal protagonista fica com Diego Boneta ( Drew ) , ele fez Rebelde, Pretty Little Liars, 90210 e Julianne Hough (Sherrie) que fez Footlose, Burlesque e uma ponta em Harry Potter e a Pedra Filosofal.
Tem tambem Paul Giamatti como o empresário Paul Gill, Alec Baldwin como Dennis Dupree e Russel Brand como Lonny protagonizam uma das cenas mais divertidas do filme com direito a beijo gay e tudo! Catherine Zeta-Jones como a ex groupie e agora primeira dama Patricia Whitmore, Malin Akerman como a reporter da Rolling Stones , Constance, que fez Antes Só do Que Mal Acompanhado, Vestida Para Casar, A Proposta, Mary J. Blige como Justice, numa interpretação soberba e Tom Cruise como o astro decadente  Stacee Jaxx, Tom esta sexy, deslumbrante, absurdo, magnânimo no papel - digno de uma indicação ao Globo de Ouro.
Do começo dificil, a decadência e a redenção, Rock of Ages é daqueles filmes que divertem sem medo de ser feliz ... Pontuado por musicas que voce sabe de cor e quer cantar junto durante o filme!

Vale a pena assistir no cinema e depois comprar o DVD/Blu Ray.

Eu conversei com minha amiga Jullie que dublou a Sherrie - aqui o que ela achou da experiência:

"Cheguei no estúdio para dublar Rock Of Ages na maior expectativa! O diretor Manolo Rey (Delart) disse que eu iria curtir muito o filme.
Era apenas o que eu sabia até entrar no estúdio e saber da história. Ao gravar, achei delicioso!
Amo filmes musicais. Tudo a ver comigo. E o elenco é de muito peso."

Aqui a trilha sonora que já foi lançada no Brasil pela Sony Music:



01. Paradise City
02. Sister Christian/Just Like Paradise/Nothin’ But A Good Time
03. Juke Box Hero/I Love Rock ‘N’ Roll
04. Hit Me With Your Best Shot
05. Waiting For A Girl Like You
06. More Than Words/Heaven
07. Wanted Dead Or Alive
08. I Want To Know What Love Is
09. I Wanna Rock
10. Pour Some Sugar On Me
11. Harden My Heart
12. Shadows Of The Night/Harden My Heart
13. Here I Go Again
14. Can’t Fight This Feeling
15. Any Way You Want It
16. Undercover Love
17. Every Rose Has Its Thorn
18. Rock You Like A Hurricane
19. We Built This City/We’re Not Gonna Take It
20. Don’t Stop Believin’


E aqui o trailer pra você se empolgar como eu me empolguei muito com o filme:





terça-feira, 21 de agosto de 2012

Mais um teaser de American Horror Story - Asylum

De pouquinho em pouquinho a segunda temporada de American Horror Story vai tomando forma... Aqui o segundo teaser ... Já dito aqui antes vai levar o subtitulo de Asylum - eu tipo morro de medo de estórias passadas em asilos ...

 

domingo, 19 de agosto de 2012

À Beira do Caminho




Aqui todas as musicas do REI Roberto Carlos que tocam no lindo e emocionante filme À Beira do Caminho. Mais um belo filme do diretor Breno Silveira - Com João Miguel, Dira Paes, Angelo Antonio, Denise Weinberg, Ludmila Rosa e o GRANDIOSO Vinicius Nascimento! Vale a pena conferir nos cinemas.
 
Distância – Roberto Carlos
O Portão – Roberto Carlos
Como Vai Você – Roberto Carlos
Outra Vez – Roberto Carlos
Amigo – Vinicius Nascimento (ator) (Original do Roberto Carlos)
Nossa Canção – João Miguel (ator) (Original do Roberto Carlos)
Nossa Canção – Vanessa da Mata (Original do Roberto Carlos)
Esqueça – Nina Becker (Original do Roberto Carlos)
Impossível acreditar que perdi você – Marcio Greyck
Só Vou Gostar de Quem Gosta de Mim – Chamego Tropical



sexta-feira, 17 de agosto de 2012

American Horror Story - Asylum

Preparados? Estréia em outubro no FX a segunda temporada de American Horror Story - e leva o subtitulo de ASYLUM - Aqui um pequeno aperitivo !



#AmericanHorrorStory

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Eu Era Tudo Pra Ela E Ela Me Deixou (UPDATE) - Rio de Janeiro




Depois de um sucesso absoluto em São Paulo, a comédia "Eu Era Tudo Pra Ela e Ela Me Deixou" está prestes a desembarcar na Cidade Maravilhosa. Dia 14 de setembro no Teatro das Artes na Gávea, o Rio de Janeiro terá a oportunidade de se divertir com uma das comédias mais deliciosas que passaram pelos teatro paulistanos.  No palco Marcelo Médici e Ricardo Rathsam são dirigidos pro Mira Haar e texto de Emilio Boechat - Comédia das boas, de gargalhadas fáceis (essa parte fica por minha conta) - Conta a historia de Samuel que foi "largado" pela esposa Dóris e na procura de um lugar para se estabelecer encontra algumas portas fechadas e outras abertas demais!
Em seu caminho ele cruza com varios personagens interpretados magistralmente por Médici (09 no total), desde a mãe nada amável, o colega de trabalho que ele esnoba e que tem vida dupla, até um ladrão, uma prostituta, um bebado e outros que eu faço questão que voce saia de casa e vá ao teatro e tenha o prazer de ver esta comédia divertidissima.
Na época da temporada em SP eu consegui com exclusividade uma entrevista com os atores Ricardo Rathsam e Marcelo Médici. Confiram aí:

Ricardo Rathsam

1) Voce dirigiu o Marcelo Medici em "Cada Um com Seus Pobrema" . Como é contracenar com ele?


O Marcelo é a pessoa mais divertida e fácil de trabalhar que eu conheço. Quando era seu diretor (por menor que fosse minha experiência em relação a dele), ele se mostrava absolutamente disposto a ouvir uma indicação, a realizar uma idéia proposta. Nunca tivemos qualquer atrito ou divergência durante o "Cada Um Com Seus Pobrema". Principalmente porque além de compartilharmos do mesmo gosto pra humor, sempre existiu o respeito na hora trocar opiniões, o carinho mútuo no trabalho e a recíproca admiração profissional Contracenar com ele é ainda mais divertido. Marcelo é extremamente generoso. Claro, ainda mais depois de anos de sucesso fazendo um espetáculo solo, ele sabe muitíssimo bem conduzir a platéia inteira sozinho, mas ele não tem essa vaidade de foco. Em "Eu Era Tudo Pra Ela E Ela Me Deixou" existe o jogo entre os dois atores, presente do começo ao fim. E isso é o que faz o espetáculo funcionar tão bem e o público acreditar nos apuros vividos por Samuel. Marcelo não divide apenas o palco comigo. Ele divide cada cena, falas, intenções.. Compartilha todo seu talento comigo e com o público presente.



2) Seu papel em Insensato Coração (Alvaro) foi curto mas de extrema importância. As pessoas te reconhecem deste papel? E o que voce acha que ficou de lição?


Quando a sua imagem ou nome não é publicamente conhecido, as pessoas te reconhecem como o "fulano que é patrão do Kleber, lá naquela novela... qual o nome mesmo?", apenas durante o tempo que você está no ar.
Nesse período acontece de uma ou outra pessoa te reconhecer, vir falar contigo, mas principalmente de te olharem estranho achando que te conhecem de algum lugar mas não lembram onde. Eu que sou extremamente tímido confesso que me sinto até mais confortável em permanecer anônimo. rs
Agora está começando a acontecer de pessoas virem falar porque reconheceu do teatro. E isso é o máximo! A aproximação com o público de teatro é muito elegante, respeitosa.
Sobre a personagem que me chamaram em Insensato Coração, a idéia era propor o tema da homofobia, apresentando o lado preconceituoso da personagem do Cassio Gabus com o conflito que tinha com seu chefe (Alvaro). Fui brifado que minha personagem era gay, mas nada 'efeminado'. Era um cara jovem que havia se tornado editor de um grande jornal, e por isso tinha que demonstrar força que justificasse ter um cargo acima do experiente jornalista machão. Porém, estamos vivendo uma época em que a censura se ancorou no politicamente correto, e os retrógados de plantão ganharam força. No caso de Insensato, muitos foram os comentários "Tem muito viado nessa novela!", "É uma novela gay?", "Não acho que seja um bom exemplo pros meus filhos...". E isso acabou refletindo não só no meu núcleo, mas em outros. Algumas coisas foram editadas, outras remanejadas pra ficar mais light, digerível pros telespectadores. Mas de qualquer forma a discussão foi levantada, e pra mim foi um prazer fazer parte desse trabalho. Quando me via contracenando com o Cassio (uma pessoa extremamente querida), sendo dirigido pelo mestre Dennis Carvalho, interpretando um texto do genial Gilberto Braga, a sensação era de brincar de "Vale Tudo", novela que estava sendo reprisada na mesma época e que também sou fã.



3) O que tem do Ricardo neste personagem, o Samuel?



Samuel é um personagem cheio de defeitos... Ele mente bastante, é egoísta, ensimesmado, tem ataques de agressividade, se faz de vítima. Felizmente não tenho nem um pouco dessa sovinice, e TENTO não me vitimizar e controlar a agressividade... rs. O que mais me identifico com essa personagem é quando ele se mostra ingênuo. Ele é um crianção, e eu também sou muitas vezes. Otimismo também pode ser uma característica em comum. A diferença é que Samuel crê que tudo está bem por pura falta de noção. Espero que eu seja um pouco mais consciente que ele. rs



MARCELO MÉDICI


Pode-se dizer que vc está ficando um expert em fazer vários personagens e trocar de roupa constantemente?


- Acabou sendo uma coincidência. No solo Cada Um Com Seus Pobrema, a troca é feita no palco, o figurino se transforma para cada personagem, e são acrescidos de adereços próprios. Em Irma Vap, a questão da troca é exigida pelo texto, o espetáculo é concebido para dois atores que se revezam em todos os personagens. Já o Eu Era Tudo Pra Ela E Ela Me Deixou, foi escrito para cinco atores. O desafio foi grande! Além das trocas, tive que "desviar" de personagens que já fiz. É sempre difícil, e se um ator se achar expert em qualquer coisa, já dançou... Se cada apresentação é diferente da outra, imagine um espetáculo. Se não houver desafio, não tem nem graça.


A sua confiança neste texto é muito grande e que vem agradando o publico em cheio. Qual a diferença da primeira montagem para esta?


- Fico feliz em saber que foram duas montagens boas e absolutamente diferentes. A primeira, foi dirigida pelo Ariel Moshe e ficamos em cartaz pouquíssimo tempo... Mesmo indo bem de público, pouca gente viu. Era eu com quatro atores muito talentosos (Amadeu Lamounier, Andrea Bassitt, Mika Winiaver e Ricardo Leitte), mas era uma outra proposta de espetáculo. Não havia cenário... Na montagem atual, o clima "noir" ficou mais acentuado, o cenário é presente, além do fato de eu fazer todos os personagens que encontram com o protagonista Samuel. Temos também a direção feminina de Mira Haar, olhar esse que nos foi fundamental.


Dos nove personagens que você interpreta neste espetáculo, qual deles chega mais perto da alma do Marcelo?


- Nenhum. E todos. Em qualquer personagem que faço, existem milhões de referências: filmes e peças que assisti, pessoas que conheci, músicas e histórias que ouvi, tudo isso junto e misturado. Mas claro, todos passam por mim.
Acho todos precisam de alguma forma, estar próximos a minha alma, caso contrário não existiriam. A comédia também pode ser canastrona, rs...


Eu Era Tudo Pra Ela e Ela Me Deixou 
Com: Marcelo Médici e Ricardo Rathsam

Direção: Mira Haar

Texto: Emílio Boechat

Teatro das Artes no Shopping da Gávea 

Temporada14 de Setembro a 16 de Dezembro
sextas às 21:00h Valor: R$70,00sábados às 21:00h Valor: R$80,00domingos às 20:30h Valor: R$70,00Classificação etária: 14 anos.
Rua Marq São Vicente, 52 - Gávea  Rio de Janeiro - RJ, 22451-040
(0xx)21 3874-3957

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Jump Up A nova musica de Lorena Simpson




Jump Up

Mister dj this beat its all over my head.
Imagine you dancing with me driving me crazy.
Don't turn it down cause I feel like loosing it.
Loose control I'll take you with me yeah. 
I feel like jump up . Can u feel me?
I feel like jump up. Come to feeling with me.
You got a jump up. can u hear me? 
You got a jump up. Let's go crazy.
Jump up! Get your feet of the ground get up!
This is how going down.
No one will stop us right now!
Imagine you holding me in your arms, makes me feel amazing, I wish I could read what it's on your mind, when I dance I drive you crazy.
The heat from this beat is driving me wild, makes me feel so sexy.
I feel so high I'm above the ground.
When I dance you crazy.
I feel like jumping up and down . 4x -  refrao de novo!



Lorena Simpson é uma das atraçôes confirmadas da Spirit Fantasy dia 06/10 no Sambódromo do Anhembi.

Mais informações

www.97fm.com.br
www.spiritoflondon.com.br